Também a União dos Italianos no Mundo quis dar seu apoio à pesquisa coordenada pelo professor Giuseppe Sommario sobre o “Turismo das raízes” na Itália.

A participação dos ítalo-descendentes do Brasil, através da compilação de um simples questionário disponível também em língua portuguesa, é muito importante em função do grande número de ítalo-brasileiros: 36 milhões, a maior comunidade de oriundos fora da Itália!

Para aprofundar o tema e divulgar a pesquisa no seio da comunidade italiana do Brasil foi organizada, nos últimos dias, uma conferência da qual participaram a responsável pelo escritório nacional do turismo italiano (Enit) no Brasil, Fernanda Morici; a conselheira do CGIE (Conselho Geral dos Italianos no Exterior) Rita Blasioli; o consultor da região do Vêneto, Luis Molossi; o conselheiro da Câmara de Comércio de Santa Catarina, Diego Mezzogiorno; e o presidente da Asmef (Associação dos Emigrados
Italianos), Salvo Iavarone. O coordenador dos trabalhos foi o presidente da ITAL-UIL no Brasil, Fabio Porta.

O coordenador do grupo de trabalho, Giuseppe Sommario, discorreu sobre o projeto de pesquisa, conduzido pelo Observatório Permanente sobre as Raízes Italianas da Associação AsSud, intitulado “Descobrirse italiano: viagens das raízes na Itália”.

O projeto, apoiado pelo Maeci, coloca-se como instrumento útil na caracterização dos assim chamados turistas das raízes, através de um questionário anônimo.