O multiplicar-se de episódios e denúncias na Itália relativos à apresentação, junto aos municípios, de pedidos de cidadania por direito de sangue dos ítalo-brasileiros, despertou preocupações na diretoria brasileira da UIM – a União Italiana no Mundo. A necessidade de intervir, investigando e punindo os responsáveis por tais atos criminosos e, ao mesmo tempo, protegendo os simples cidadãos geralmente vítimas de abusos e de corrupção foi a causa do pedido, por parte de Fabio Porta, diretor da UIM e ex-deputado no Parlamento italiano, de reunião com o vice ministro do Interior, Matteo Mauri. Durante o encontro falou-se longamente sobre a complexa situação, que tem sua origem nas longas filas de espera perante os consulados italianos no Brasil, e foram discutidas soluções para evitar que tais episódios se repitam, protegendo os cidadãos ítalo-brasileiros e todos aqueles que se dedicam, de maneira séria e honesta, à assistência de todos que decidirem tomar o caminho da apresentação de seus pedidos em território italiano.

Fabio Porta com o vice-ministro do Interior, Matteo Mauri

Fabio Porta com o vice-ministro do Interior, Matteo Mauri